VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Recebendo Graças


E muito comum ouvirmos falar:

Ah cansei de rezar, não faço mais novena, quanto mais rezo mais assombração aparece, vou na igreja e minha vida piorou, ou depois que comecei em tal igreja,ou em tal religião, minha vida piorou, enfim são tantas e tantas afirmações que ouvimos, que da pra entrar em parafuso.
Sempre as pessoas questionam, criticam, sei lá, dão desculpas a si próprio, mais sabemos que existem muitas pessoas que gostam de falar mal da religião dos outros, da vida dos outros e até se lastimar, mais o que acontece que Deus é o mesmo em qualquer religião o que não se pode é esperar que ele resolva tudo sozinho, nós aqui temos que fazer a nossa parte.
Sabemos que muitas pessoas conseguem graças todos os dias, mais podem ver que são pessoas que cuidam da própria vida, se ajudam, sabem agradecer tudo que tem agradecem até os sofrimentos, o que poucos fazem, acredito eu, que a vida sempre muda e todos podem conseguir coisas maravilhosas de Deus seja ele em qualquer religião, mais também podem deixar de conseguir sim desde que em seu coração só existam a maldade, a inveja, os palavrões, as maldiçoes, porque na verdade tudo que você fala do outro você atrai pra você.
Não pode ter divida no astral.
Uma vez conheci uma senhora espírita muito iluminada que me falou, que a lei na espiritualidade era doar, era desejar o melhor pro outro ate mesmo pelo seu inimigo, que quando passasse por uma casa bonita, teria que dizer assim: Nossa! Que casa iluminada que seja muito feliz quem more ai, mais é claro dizendo de coração, com certeza se teria igual, ou melhor, porque é a lei do retorno.
Muitas pessoas têm dinheiro pra comprar tudo, mais não são felizes? Pois quem tem muito não olha para os outros e na maioria quando ajudam é porque querem se destacar, e Deus não gosta disso, a vida do outro lado é muito diferente
Olhei àquela senhora e pensei: realmente a vida da maioria das pessoas são assim, muitos não lutam pra nada e quando vêem o outro conquistar ainda tem inveja, ódio, e fala palavrões e ainda quando passam por casas bonitas falam pra si mesmo:como eu não consigo e ele consegue,as vezes chegam a maldizer quem mora ali.
Tai porque muitas pessoas não conseguem graça.
Os que conseguem ir pra frente é porque sabem pedir e merecem o que pedem, não é a religião que é isso ou aquilo não, são as pessoas que tem que mudar jamais olhar a vida do outro ou menosprezar a própria.
O lado da espiritualidade é muito lindo, muito purificado e qualquer linha deles estão sempre pronto a ajudar, Anjos, Mestres, Orixás, Deuses, Santos não importa quem sejam o que eles não querem é que falem mal, não devam pro astral e se por algum motivo vocês fizeram algum pedido e não foram atendidos talvez não ouve merecimento ou falta mais humildade eu seu coração, mais persevere que com certeza virá, pois sempre temos que estar preparados para receber a graça.ter o coração puro e iluminado.

Axé

Ivanih Bianco

Consultas com hora marcada pessoalmente ou por telefone (pagamento por depósito bancário)

Ligue e marque seu horário
019-3462-9248

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Especial de Quinta " Experiência "


Num processo de seleção, os candidatos deveriam responder a seguinte pergunta: "Você tem experiência?"

A redação abaixo foi desenvolvida por um dos candidatos.
Ele foi aprovado e seu texto está fazendo sucesso, e ele, com certeza, será sempre lembrado por sua criatividade.

"Já fiz cosquinha na minha irmã só pra ela parar de chorar, já me queimei brincando com vela. Eu já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto, já conversei com o espelho e até já brinquei de ser bruxo. Já quis ser astronauta, violonista, mágico, caçador e trapezista. Já me escondi atrás da cortina e esqueci os pés pra fora.
Já passei trote por telefone. Já tomei banho de chuva e acabei me viciando. Já roubei beijo. Já confundi sentimentos. Peguei atalho errado e continuei andando pelo desconhecido.
Já raspei o fundo da panela de arroz carreteiro, já me cortei fazendo a barba apressado, já chorei ouvindo música no ônibus. Já tentei esquecer algumas pessoas, mas descobri que essas são as mais difíceis de se esquecer. Já subi escondido no telhado pra tentar pegar estrelas, já subi em árvore pra roubar fruta, já caí da escada de bunda. Já fiz juras eternas, já escrevi no muro da escola, já chorei sentado no chão do banheiro, já fugi de casa pra sempre, e voltei no outro instante.
Já corri pra não deixar alguém chorando, já fiquei sozinho no meio de mil pessoas sentindo falta de uma só. Já vi pôr-do-sol cor-de-rosa e alaranjado, já me joguei na piscina sem vontade de voltar, já bebi uísque até sentir dormentes os meus lábios, já olhei a cidade de cima e mesmo assim não encontrei meu lugar.
Já senti medo do escuro, já tremi de nervoso, já quase morri de amor, mas renasci novamente pra ver o sorriso de alguém especial.
Já acordei no meio da noite e fiquei com medo de levantar. Já apostei em correr descalço na rua, já gritei de felicidade, já roubei rosas num enorme jardim. Já me apaixonei e achei que era para sempre, mas sempre era um "para sempre" pela metade. Já deitei na grama de madrugada e vi a Lua virar Sol, já chorei por ver amigos partindo, mas descobri que logo chegam novos, e a vida é mesmo um ir e vir sem razão.
Foram tantas coisas feitas, momentos fotografados pelas lentes da emoção, guardados num baú, chamado coração.
E agora um formulário me interroga, me encosta na parede e grita: 'Qual sua experiência?'.
Essa pergunta ecoa no meu cérebro: experiência, experiência... Será que ser "plantador de sorrisos" é uma boa experiência? Não!!! Talvez eles não saibam ainda colher sonhos!
Agora, gostaria de indagar uma pequena coisa para quem formulou esta pergunta:

Experiência? Quem a tem, se a todo o momento tudo se renova?"

-----------------------------------------------------------------------------------------

Axé

Ivanih Bianco

Consultas com hora marcada pessoalmente ou por telefone (pagamento por depósito bancário)

Ligue e marque seu horário
019-3462-9248

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

E se eu fosse Buda? (Buddha)


Uma vez uma pessoa me disse uma coisa que carrego sempre comigo:
Quando você estiver com vontade de brigar com alguém, por exemplo: no trânsito alguém te xinga e quase bate em seu carro, você fica muito bravo e quer xingar ou gritar, o que você deve fazer? Pense assim: se fosse alguém fazer isso a Buda, que foi e será sempre o mestre da paciência, ele respiraria fundo, ignoraria e iria embora numa boa, sabem por quê?
A paciência e a calma é a chave de tudo, porque se você explodir com tudo que você ou outro te faz de errado, você viveria gritando o dia todo.
Isso sem falar que te chamariam de louco e também garanto que ninguém agüentaria ficar ao seu lado porque imagine que energia você vibraria.
A vida é cheia de altos e baixos e o que não podemos e dissipar nossa energia com coisas fúteis, coisas bobas, porque é nessa energia que sobrevive nossa vontade de lutar, trabalhar etc.
Porque é nessa energia a nossa volta que conseguimos viver sem ficar doentes, se desequilibrarmos tudo vira, aí vêm às dores, problemas, dificuldades, enfim, guarde sua energia para conquistar coisas boas, renovar sua vida, viver feliz.
Usar palavras de alto astral ajuda e muito a ter uma boa energia, alegria a ter calma e paciência no dia a dia.

Lembre-se dessa frase:

Se você ficar irritado, alguém te ofender seja lá o que for de ruim pense sempre:

- Se eu fosse Buda eu faria...
Faça que Dara resultado.



Axé

Ivanih Bianco

Consultas com hora marcada pessoalmente ou por telefone (pagamento por depósito bancário)

Ligue e marque seu horário
019-3462-9248

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Fé - Temos que ter sempre


Cada pessoa responde esta pergunta de uma forma, uns acham que fé e estar ajoelhada o dia todo falando com Deus, outras acha que a fé é pedir e conseguir, enfim cada cabeça uma sentença.
Mas e o que fala que não sabe o que é ter fé?
Pois bem a pessoa que tem fé ela sabe valorizar sempre a vida, ela sente a presença de Deus ao seu lado, ela sabe que lá em cima alguém olha por ela, sente forças pra continuar.
Mas muitos perguntam da onde vem essa fé que não vejo, que não sinto?
É difícil dizer a alguém que nunca procurou um Deus dentro de si, porque cada religião o vê de uma forma, mais consegue ver, sentir a presença dele, sente que ele esta presente no dia a dia, no sol, na água, na noite, no sorriso, nas alegrias e até nas tristezas.
Uma vez uma pessoa me disse: Quanto mais rezo mais assombração aparece.
Onde está a fé dessa pessoa que disse isso?
A oração na verdade é um alimento pro nosso espírito, é ela que te empurra pra frente perante as dificuldades, é essa força que eleva seu espírito.
Imagine o que faríamos sem ela?
Com todos os obstáculos que a vida nos faz enfrentar.
É até difícil dizer isso as pessoas, porque só quem sente que pode dizer o que ela significa, só sei que quem a conhece consegue sobreviver perante tudo e todos, por isso amigos tentem conhece-la porque é através da fé, que seguimos com nossa vida sempre, confiante, e com o nosso espírito alimentado.
Força, saúde e fé nunca poderão faltar nas nossas vidas.
Pense nisso.



Axé

Ivanih Bianco

Consultas com hora marcada pessoalmente ou por telefone ( pagamento por depósito bancário)

019-3462-9248

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Aprendiz


Um dia, um pensador indiano fez a seguinte pergunta a seus discípulos:
"Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?"
"Gritamos porque perdemos a calma" disse um deles.
"Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado?" Questionou novamente o pensador.
"Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça", retrucou outro discípulo.
E o mestre volta a perguntar: "Então não é possível falar-lhe em voz
baixa?"
Várias outras respostas surgiram, mas nenhuma convenceu o pensador.
Então ele esclareceu:
"Vocês sabem porque se grita com uma pessoa quando se está aborrecido?
O fato é que, quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se
afastam muito.
Para cobrir esta distância precisam gritar para poderem escutar-se
mutuamente.
Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão que gritar para ouvir um ao outro, através da grande distância.
Por outro lado, o que sucede quando duas pessoas estão enamoradas?
Elas não gritam. Falam suavemente. E por quê?
Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena.
Às vezes estão tão próximos seus corações, que nem falam, somente
sussurram.
E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, e basta. Seus corações se entendem.
É isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas."
Por fim, o pensador conclui, dizendo:
"Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará um dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta".
Quando você for discutir com alguém, lembre-se que o coração não deve tomar parte nisso.
Se a pessoa com quem discutimos não concorda com nossas idéias, não é
motivo para gostar menos dela ou nos distanciar, ainda que por instantes.
Quando pretendemos encontrar soluções para as desavenças, falemos num tom de voz que nos permita uma aproximação cada vez maior, como a dizer para a outra pessoa: "Eu não concordo com suas idéias ou opiniões, mas isso não me faz gostar menos de você."
Obs: As vezes o tom de voz, ou o jeito que falamos por mais simples que possa parecer pra nós, ao ouvir de outra pessoa, machuca e muito....Devemos em todos os sentimos falar como pasarinhos para que as pessoas ouçam e apreciem, mesmo discordando .
Pense Nisso

Axé

Ivanih Bianco

Consultas com hora marcada pessoalmente ou por telefone ( pagamento por depósito bancário)

019-3462-9248