VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 9 de maio de 2012

13 de Maio- Nossa Senhora de Fátima






Blog da Esotérica Ivanih Bianco

Consultas com hora marcada, pessoalmente ou por telefone (Pagamento por depósito bancário) Ligue e marque seu horário:
19-3462-9248 - Americana-SP


Neste mês de maio temos a graça de comemorar a aparição de Nossa Senhora na pequena aldeia de Fátima e lembrarmos o conteúdo de Sua mensagem, que ainda hoje, possui força entre seus filhos.

No dia 5 de maio de 1917, durante a primeira guerra mundial, o Papa Bento XV convidou aos Católicos do mundo inteiro para se unirem em uma cruzada de orações para obter a paz, com a Intercessão de Nossa Senhora. Oito dias depois a Santíssima Virgem dava aos homens a Sua resposta, aparecendo aos 13 de maio a três pastorinhos portugueses, Lúcia de 10 anos, Francisco de 9 e Jacinta de 7 anos.

A Senhora marcou encontro com eles naquele mesmo lugar, um lugar espaçoso e descampado denominado Cova da Iria, para o dia 13 de todo mês. Lúcia, recomendou aos priminhos para não contarem nada em casa. Mas, Jacinta não soube guardar o segredo e no dia 13 de junho, os três pastorinhos não estavam mais sozinhos no encontro.

No dia 13 de julho Lúcia hesitou em ir ao encontro, porque os pais a haviam maltratado, mas depois se deixou convencer por Jacinta e foi. Precisamente, durante a terceira aparição, Nossa Senhora prometeu um milagre para que o povo acreditasse na história das três crianças. Aos 13 de agosto os três videntes, fechados no cárcere, não puderam ir à Cova da Iria.

Aos 13 de outubro, último encontro, cerca de oitenta mil pessoas lotaram o lugar das aparições e foram testemunhas do milagre anunciado: o sol parecia se mover temeroso, como se estivesse para destacar-se do firmamento, crescendo entre as chamas multicores. Nossa Senhora, em momentos sucessivos, ia aumentando os prodígios para persuadir da sua mensagem, para dar a sua resposta que empenha todos os cristãos: "Rezem o terço todos dias; rezem muito e façam sacrifícios pelos pobres pecadores; são muitos os que vão para o inferno por não haver quem se preocupe em rezar e fazer sacrifícios por eles... A guerra logo vai acabar, mas se não pararem de ofender ao Senhor, não passará muito tempo para vir outra pior. Abandonem o pecado de suas próprias vidas e procurem eliminá-lo da vida dos outros, colaborando com a Redenção do Salvador."

Ao constatar-se o fato da segunda guerra mundial, os cristãos lembraram-se da mensagem de Fátima. Em 1946, na presença do Cardeal legado, no meio de uma multidão de oitocentas mil pessoas, houve a coroação da estátua de Nossa Senhora de Fátima. Em 1951, Pio XII estabeleceu que o encerramento do Ano Santo fosse celebrado no santuário de Fátima.

Expressão do Coração Imaculado de Maria que no fim irá triunfar é a jaculatória ensinada por Lúcia:
"Ó Meu Jesus, perdoai-nos e livrai-nos do fogo do Inferno, levai as almas todas para o Céu; socorrei principalmente as que mais precisarem!"

Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós!
0RAÇÃO - Santíssima virgem que nos montes de Fátima Vos dignastes a revelar a três humildes pastorinhos os tesouros de graças contidas na prática do vosso Rosário, incuti profundamente em nossa alma o apreço, em que devemos ter esta devoção, para Vos tão querida, a fim de que, meditando os mistérios da nossa Redenção que nela se comemeora, nos aproveitemos de seus preciosos frutos e alcancemos a graça, que Vos pedimos nesta oração, se for paa maior glória de Deus, honra vossa e proveito de nossas almas. Assim seja.
Rezar 1 Pai Nosso, 1 Ave Maria e 1 Glória ao Pai.
v. Rainha do Santíssimo Rosário.
v. Rogai por nós.

Fonte: santo do dia

Axé

terça-feira, 8 de maio de 2012

Cura com as mãos




Blog da Esotérica Ivanih Bianco


Consultas com hora marcada, pessoalmente ou por telefone (Pagamento pordepósito bancário) Ligue e marque seu horário:
19-3462-9248 - Americana-SP




  1. Um estudo desenvolvido recentemente pela USP (Universidade de São Paulo), em conjunto com a Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), comprova que a energia liberada pelas mãos tem o poder de curar qualquer tipo de mal estar. O trabalho ...foi elaborado devido às técnicas manuais já conhecidas na sociedade, caso do Johrei, utilizada pela igreja Messiânica do Brasil e ao mesmo tempo semelhante à de religiões como o espiritismo, que pratica o chamado “passe”.

    Todo o processo de desenvolvimento dessa pesquisa nasceu em 2000, como tema de mestrado do pesquisador Ricardo Monezi, na Faculdade de Medicina da USP. Ele teve a iniciativa de investigar quais seriam os possíveis efeitos da prática de imposição das mãos. “Este interesse veio de uma vivência própria, onde o Reiki (técnica) já havia me ajudado, na adolescência, a sair de uma crise de depressão”, afirmou Monezi, que hoje é pesquisador da Unifesp.

    Segundo o cientista, durante seu mestrado foram investigado os efeitos da imposição em camundongos, nos quais foi possível observar um notável ganho de potencial das células de defesa contra células que ficam os tumores. “Agora, no meu doutorado que está sendo finalizado na Unifesp, estudamos não apenas os efeitos fisiológicos, mas também os psicológicos”, completou.

    A constatação no estudo de que a imposição de mãos libera energia capaz de produzir bem-estar foi possível porque a ciência atual ainda não possui uma precisão exata sobre esse efeitos. “A ciência chama estas energias de ‘energias sutis’, e também considera que o espaço onde elas estão inseridas esteja próximo às frequências eletromagnéticas de baixo nível”, explicou.

    As sensações proporcionadas por essas práticas analisadas por Monezi foram a redução da percepção de tensão, do stress e de sintomas relacionados a ansiedade e depressão. “O interessante é que este tipo de imposição oferece a sensação de relaxamento e plenitude. E além de garantir mais energia e disposição.”


    Axé

segunda-feira, 7 de maio de 2012

Separação - Vale a pena Ler...




  1. Blog da Esotérica Ivanih Bianco

    Consultas com hora marcada, pessoalmente ou por telefone (Pagamento por depósito bancário) Ligue e marque seu horário:
    19-3462-9248 - Americana-SP


    Naquela noite,enquanto minha esposa servia o jantar, eu segurei sua mão e
    disse: "Tenho algo importante para te dizer". Ela se sentou e jantou sem
    dizer uma palavra. Pude ver sofrimento em seu...s olhos.

    De repente, eu também fiquei sem palavras. No entanto, eu tinha que dizer
    a ela o que estava pensando.Eu queria o divórcio. E abordei o assunto
    calmamente.

    Ela não parecia irritada pelas minhas palavras e simplesmente perguntou
    em voz baixa: "Porquê?"
    Eu evitei respondê-la, o que a deixou muito brava. Ela jogou os talheres
    longe e gritou "você não é homem!" Naquela noite, nós não conversamos
    mais. Pude ouví-la chorando. Eu sabia que ela queria um motivo para o fim
    do nosso casamento. Mas eu não tinha uma resposta satisfatória para esta
    pergunta. O meu coração não pertencia a ela mais e sim a Jane. Eu
    simplesmente não a amava mais, sentia pena dela.
    Me sentindo muito culpado, rascunhei um acordo de divórcio, deixando para
    ela a casa, nosso carroe 30% das ações da minha empresa.

    Ela tomou o papel da minha mão e o rasgou violentamente. A mulher com
    quem vivi pelos últimos 10 anos se tornou uma estranha para mim. Eu fiquei
    com dó deste desperdício de tempo e energia mas eu não voltaria atrás do
    que disse, pois amava a Jane profundamente. Finalmente ela começou a
    chorar alto na minha frente, o que já era esperado. Eu me senti libertado
    enquanto ela chorava. A minha obsessão por divórcio nas últimas semanas
    finalmente se materializava e o fim estava mais perto agora.

    No dia seguinte, eu cheguei em casa tarde e a encontrei sentada na
    mesa escrevendo. Eu não jantei, fui direto para a cama e dormi
    imediatamente,pois estava cansado depois de ter passado o dia com a Jane.


    Quando acordei no meio danoite, ela ainda estava sentada à mesa,
    escrevendo. Eu a ignorei e volteia dormir.

    Na manhã seguinte, ela me apresentou suas condições: ela não queria
    nada meu, mas pedia um mês de prazo para conceder o divórcio. Ela pediu
    que durante os próximos 30 dias a gente tentasse viver juntos de forma
    mais natural possivel. As suas razões eram simples: o nosso filho faria
    seus exames no próximo mês e precisava de um ambiente propício para
    prepar-se bem,sem os problemas de ter que lidar com o rompimento de seus
    pais.

    Isso me pareceu razoável, mas ela acrescentou algo mais. Ela me lembrou do
    momento em que eu a carreguei para dentro da nossa casa no dia em que nos
    casamos e me pediu que durante os próximos 30 dias eu a carregasse para
    fora da casa todas as manhãs. Eu então percebi que ela estava
    completamente louca mas aceitei sua proposta para não tornar meus próximos
    dias ainda mais intoleráveis.

    Eu contei para a Jane sobre o pedido da minha esposa e ela riu muito
    e achou a idéia totalmente absurda. "Ela pensa que impondo condições assim
    vai mudar alguma coisa; melhor ela encarar a situação e aceitar
    o divórcio", disse Jane em tom de gozação.

    Minha esposa e eu não tínhamos nenhum contato físico havia muito tempo,
    então quando eu a carreguei para fora da casa no primeiro dia, foi
    totalmente estranho. Nosso filho nos aplaudiu dizendo "O papai está
    carregando a mamãe no colo!" Suas palavras me causaram constrangimento. Do
    quarto para a sala, da sala para a porta de entrada da casa, eu devo ter
    caminhado uns 10 metros carregando minha esposa no colo. Ela fechou os
    olhos e disse baixinho "Não conte para o nosso filho sobre o divórcio" Eu
    balancei a cabeça mesmo discordando e então a coloquei no chão assim que
    atravessamos a porta de entrada da casa. Ela foi pegar o ônibus para o
    trabalho e eu dirigi para o escritório.

    No segundo dia, foi mais fácil para nós dois. Ela se apoiou no meu
    peito,eu senti o cheiro do perfume que ela usava. Eu então percebi que há
    muito tempo não prestava atenção a essa mulher. Ela certamente tinha
    envelhecido nestes últimos 10 anos, havia rugas no seu rosto, seu cabelo
    estava ficando fino e grisalho. O nosso casamento teve muito impacto nela.
    Por uns segundos,cheguei a pensar no que havia feito para ela estar neste
    estado.

    No quarto dia, quando eu a levantei, senti uma certa intimidade maior
    como corpo dela. Esta mulher havia dedicado 10 anos da vida dela a mim.

    No quinto dia, a mesma coisa. Eu não disse nada a Jane, mas ficava a
    cada dia mais fácil carregá-la do nosso quarto à porta da casa. Talvez
    meus músculos estejam mais firmes com o exercício, pensei.

    Certa manhã, ela estava tentando escolher um vestido. Ela experimentou uma
    série deles mas não conseguia achar um que servisse. Com um suspiro,ela
    disse "Todos os meus vestidos estão grandes para mim". Eu então percebi
    que ela realmente havia emagrecido bastante, daí a facilidade em
    carregá-la nos últimos dias.

    A realidade caiu sobre mim com uma ponta de remorso... ela carrega
    tanta dor e tristeza em seu coração..... Instintivamente, eu estiquei o
    braço e toquei seus cabelos.

    Nosso filho entrou no quarto neste momento e disse "Pai, está na hora de
    você carregar a mamãe". Para ele, ver seu pai carregando sua mão todas as
    manhãs tornou-se parte da rotina da casa. Minha esposa abraçou nosso filho
    e o segurou em seus braços por alguns longos segundos. Eu tive que sair de
    perto, temendo mudar de idéia agora que estava tão perto do meu objetivo.
    Em seguida, eu a carreguei em meus braços, do quarto para a sala, da sala
    para a porta de entrada da casa. Sua mão repousava em meu pescoço. Eu a
    segurei firme contra o meu corpo. Lembrei-me do dia do nosso casamento.

    Mas o seu corpo tão magro me deixou triste. No último dia, quando eu
    asegurei em meus braços, por algum motivo não conseguia mover minhas
    pernas.Nosso filho já tinha ido para a escola e eu me vi pronunciando
    estas palavras:"Eu não percebi o quanto perdemos a nossa intimidade com o
    tempo".

    Eu não consegui dirigir para o trabalho... fui até o meu novo futuro
    endereço,saí do carro apressadamente, com medo de mudar de idéia...Subi
    as escadase bati na porta do quarto. A Jane abriu a porta e eu disse a
    ela "Desculpe Jane. Eu não quero mais me divorciar".

    Ela olhou para mim sem acreditar e tocou na minha testa "Você está com
    febre?" Eu tirei sua mão da minha testa e repeti "Desculpe,Jane. Eu não
    vou me divorciar. Meu casamento ficou chato porque nós não soubemos
    valorizar os pequenos detalhes da nossa vida e não por falta de amor.
    Agora eu percebi que desde o dia em que carreguei minha esposa no dia do
    nosso casamento para nossa casa, eu devo segurá-la até que a morte nos
    separe.

    A Jane então percebeu que era sério. Me deu um tapa no rosto, bateu a
    porta na minha cara e pude ouví-la chorando compulsivamente. Eu voltei
    para ocarro e fui trabalhar.

    Na loja de flores, no caminho de volta para casa, eu comprei um buquê
    de rosas para minha esposa. A atendente me perguntou o que eu gostaria
    de escrever no cartão. Eu sorri e escrevi: "Eu te carregarei em meus
    braços todas as manhãs até que a morte nos separe".

    Naquela noite, quando cheguei em casa, com um buquê de flores na mão e um
    grande sorriso no rosto, fui direto para o nosso quarto onde
    encontrei minha esposa deitada na cama - morta.
    Minha esposa estava com câncer e vinha se tratando a vários meses, mas eu
    estava muito ocupado com a Jane para perceber que havia algo errado com
    ela. Ela sabia que morreria em breve e quis poupar nosso filho dos efeitos
    de um divórcio - e prolongou a nossa vida juntos proporcionando ao nosso
    filho a imagem de nós dois juntos toda manhã. Pelo menos aos olhos do meu
    filho, eu sou um marido carinhoso.

    Os pequenos detalhes de nossa vida são o que realmente contam num
    relacionamento.Não é a mansão, o carro, as propriedades, o dinheiro no
    banco. Estes bens criam um ambiente propício a felicidade mas não
    proporcionam mais do que conforto. Portanto, encontre tempo para ser amigo
    de sua esposa, faça pequenas coisas um para o outro para mantê-los
    próximos e íntimos. Tenham um casamento real e feliz!

    Se você não dividir isso com alguém, nada vai te acontecer.

    Mas se escolher compartilhar para alguém, talvez salve um casamento.
    Muitos fracassados na vida são pessoas que não perceberam que estavam
    tão perto do sucesso e preferiram desistir..

    Valorize quem realmente te ama..Pense nisso!

    Axé