VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Yin e Yang o que são?



Blog da Esotérica Ivanih Bianco
Consultas com hora marcada, pessoalmente ou por telefone (Pagamento por depósito bancário) Ligue e marque seu horário:
19-3462-9248 - Americana-SP

Segundo este princípio, duas forças complementares compõem tudo que existe, e do equilíbrio dinâmico entre elas surge todo movimento e mutação. Essas forças são:
  • Yang: o princípio ativo, diurno, luminoso, quente.
  • Yin: o princípio passivo, noturno, escuro, frio.
Também é identificado como o tigre e o dragão representando os opostos.
Essas qualidades acima atribuídas a cada uma das dualidade são, não definições, mas analogias que exemplificam a expressão de cada um deles no mundo fenoménico. Os princípios em si mesmos estão implícitos em toda e qualquer manifestação.
Os exemplos acima não incluem qualquer juízo de valor, e não há qualquer hierarquia entre os dois princípios. Assim, referir-se a yang como positivo apenas indica que ele é positivo quando comparado com Yin, que será negativo. Esta analogia é como a carga elétrica atribuída a protons e electrons: os opostos complementam-se, positivo não é bom ou mau, é apenas o oposto complementar de negativo.
O diagrama do Taiji simboliza o equilíbrio das forças da natureza, da mente e do físico. Yang (branco) e Yin (preto) integrados num movimento contínuo de geração mútua representam a interação destas forças.
A realidade observada é fluida e em constante mutação, na perspectiva da filosofia chinesa tradicional. Portanto, tudo que existe contém tanto o princípio Yin quanto o Yang. O símbolo Taiji expressa esse conceito: o Yin dá origem ao Yang e o Yang dá origem ao Yin.
Desde os primeiros tempos, os dois polos arquetípicos da natureza foram representados pelo claro e pelo escuro, pelo inflexível e pelo dócil, pelo acima e pelo abaixo.
O Yang, o poder criador era associado ao céu e ao Sol, enquanto o Yin corresponde à terra, ao receptivo, à Lua.
O céu está acima e esta cheio de movimento.
A terra - na antiga concepção geocêntrica - está em baixo e em repouso.
Dessa forma, Yin passou a simbolizar o repouso, e Yang, o movimento.
No reino do pensamento, Yin é a mente intuitiva, complexa, ao passo que Yang, é o intelecto, racional e claro.
Yin é a tranquilidade contemplativa do sábio, Yang a vigorosa ação criativa do rei.

O Hotu representa a geração do Tai Chi a partir do vazio
Esse diagrama apresenta uma disposição simétrica do yin sombrio e do yang claro . A simetria, contudo não é estática. É uma simetria rotacional que sugere,de forma eloquente, um continuo movimento cíclico.
Os dois pontos do diagrama simbolizam a ideia de que toda vez que cada uma das forças atinge seu ponto extremo, manifesta dentro de si a semente de seu oposto
Yin-Yang é uma técnica chinesa que significa lados opostos como o Branco (Yang) tem como figura um tigre e o Preto (Yin) Tem como figura um dragão. Ambos são opostos significa que cada força existe bem e mal como podemos ver em seu simbolo achamos um ponto de cada cor em cada lado é o Bem e o Mal.

fonte: Wikipedia

Axé


quarta-feira, 18 de julho de 2012

As leis de Carma e Darma





Blog da Esotérica Ivanih Bianco
Consultas com hora marcada, pessoalmente ou por telefone (Pagamento por depósito bancário) Ligue e marque seu horário:
19-3462-9248 - Americana-SP

Nesta lição aprenderemos sobre duas leis superiores, e é muito importante entender como essas leis funcionam para que possamos saber o que fazer para conduzir nossas vidas em harmonia com as forças superiores.

Qualquer ato seja este bom ou mal, tem a sua conseqüência. Se praticarmos o bem a conseqüência será boa para nós, se temos uma má conduta as conseqüências serão ruins.
Não existe efeito sem causa e nem causa sem efeito.
E para julgar nossas ações existem seres de consciência totalmente desperta, que são os responsáveis para levar a cabo este trabalho. Estes seres constituem o Tribunal da Justiça Divina, cuja função é pesar nossas boas e más ações e aplicar de forma justa a sentença, a conseqüência de nossas ações.

O Tribunal da Justiça Divina.

Esse Tribunal é formado pelo regente Anúbis e seus 42 juízes.
Nas pirâmides do Egito foram encontradas várias ilustrações do Tribunal da Justiça Divina.
Nestas ilustrações o regente Anúbis é representado por um homem com a cabeça de chacal e os 42 juízes são simbolizados por diversos animais. Anúbis, na tradição egípcia, é o juiz que pesa o coração dos mortos e aplica a pena correspondente.

A Lei Divina tem como base a justiça e a misericórdia. A justiça sem misericórdia é tirania. A misericórdia sem justiça é tolerância, complacência com o erro.
Se ao pesar nossas ações em uma balança, o prato das boas ações estiver mais pesado o resultado será um Darma, que é uma recompensa pelas boas obras que fazemos.
O Darma (do sânscrito Dharma) significa também realidade ou ainda virtude.
Se ocorrer o contrário, se o prato das más ações estiver mais pesado, o resultado será um Carma para nós, ou seja sofrimento, dor, adversidades, etc.
A palavra de origem sânscrita Karma significa ação. Podemos entendê-la como lei de ação e conseqüência.

Os tipos de Carma.

Existem vários tipos de Carma:

Individual: quando é aplicado especificamente a uma pessoa. Por exemplo, no caso de uma doença.
(é importante ressaltar que nem todo sofrimento ou acontecimento ruim é cármico, pois devido a nossa inconsciência podemos causar diretamente nosso próprio sofrimento. Ex: uma pessoa que atravessa uma rua sem a devida atenção e é atropelada).

Familiar: quando é aplicado de tal forma que afeta toda uma família. Por exemplo, no caso de se ter um membro da família que é viciado em drogas. Isto traz sofrimento para todos ao redor.

Regional: quando é aplicado em determinada região. Temos como exemplo as secas, enchentes ou outras adversidades climáticas que ocorrem em determinados lugares e regiões.

Nacional: é uma ampliação do carma regional. Temos o exemplo de países que são assolados pela guerra, ditaduras, misérias, desastres naturais, etc.

Mundial: quando é aplicado a toda humanidade. Temos o exemplo das guerras mundiais e, atualmente, vemos a imensa degradação e a progressiva escassez dos recursos naturais, iminência de guerra nuclear, grandes desastres naturais, ameaças de epidemias, etc.
Neste momento não poderíamos deixar de alertar que estão ocorrendo grandes transformações em nosso mundo.

Katância: é o carma mais rigoroso, que é aplicado aos Mestres, que apesar de suas inúmeras perfeições, podem cometer erros e ser penalizados.

Kamaduro: que é o carma aplicado a erros graves, assassinatos, emboscadas, torturas, etc. Esse tipo de karma não é negociável e quando é aplicado vai inevitavelmente até as suas consequências finais.

Karmasaya: esse carma também não é negociável e é aplicado quando a pessoa comete adultério.
Nas escrituras sagradas está escrito que “todo pecado será perdoado, menos os pecados contra o Espírito Santo”, e esse pecado é o adultério. Mas o que é considerado adultério perante a Justiça Divina?

Perante a Lei Divina quando duas pessoas se unem sexualmente elas estão casadas nos mundos internos (independente de serem casadas pelas leis físicas).
Portanto se a pessoa tem mais de um/a parceiro sexual em um determinado espaço de tempo (menos de um ano), essa pessoa comete adultério e lança Carma sobre suas costas.

Mais ainda, quando duas pessoas se unem sexualmente, por estarem internamente casadas, seus Carmas se somam e tornam-se comum as duas pessoas.
E se uma dessas duas pessoas tiver outra relação sexual com uma terceira pessoa, essa última terá o Carma das três pessoas.
Sabendo disso podemos então fazer uma idéia de como é grave a situação cármica de toda a humanidade.

Os negócios

Como foi dito acima as bases da Lei Divina são a justiça e a misericórdia. Isso significa que, por mais duro que seja nosso carma, podemos pagá-lo com boas obras e então não necessitaremos sofrer.

“Quando uma lei inferior é transcendida por uma lei superior, a lei superior lava a lei inferior.”

“Faze boas obras para que pagues tuas dívidas. Ao leão da lei se combate com a balança.”

“Quem tem com que pagar, paga e sai bem em seus negócios; quem não tem com que pagar, pagará com dor.”


Se no prato da balança cósmica colocamos as boas obras e no outro as más, é evidente que o Carma dependerá de qual prato estará mais pesado. Todos somos grandes devedores, seja devido aos nossos atos desta ou de passadas existências.
Por isso é urgente que mudemos nossa conduta diária.

Ao invés de protestarmos por estarmos em dificuldades, devemos sim procurar ajudar aos demais.
Ao invés de protestarmos por estarmos doentes, devemos dar medicamentos aos que não podem comprá-los, levar ao médico os que não podem ir, etc.
Ao invés de reclamarmos das pessoas que nos caluniam, devemos aprender a ver o ponto de visto alheio e abandonar de uma vez a calúnia, as intrigas, as reclamações, etc.

Nosso carma pode ser perdoado se eliminarmos a causa de nossos erros, de nossa ira, de nossa inveja, de nosso orgulho, etc.
A causa de nossos erros e, por conseguinte, de nosso sofrimento é o ego, nosso defeitos psicológicos..
O mundo seria um paraíso se as pessoas eliminassem de si mesma essas abominações inumanas.
Não é possível ter uma conduta reta se somos manipulados pelos defeitos psicológicos.

Conforme vamos eliminando nossos próprios defeitos o carma referente a tal ou qual defeito vai sendo perdoado. Isto é a misericórdia.

Nunca devemos protestar contra nossa situação cármica, pois isso só vem a agravá-la.
O Carma é um remédio que nos aplicam para que vejamos nossos maiores defeitos e que normalmente são a causa de nosso sofrimento.

Fonte:http://www.divinaciencia.com

Axé

terça-feira, 17 de julho de 2012

Curiosidades e Reflexão



Blog da Esotérica Ivanih Bianco
Consultas com hora marcada, pessoalmente ou por telefone (Pagamento por depósito bancário) Ligue e marque seu horário:
19-3462-9248 - Americana-SP

''Quando o seu corpo se encontra com o corpo de outra pessoa, os seus chakras são avivados e sua kundalini é tocada. Se a kundalini é tocada apenas nos dois chakras inferiores e não há uma infusão pelo corpo todo, vocês podem se "pendurar" no campo auríco da outra pessoa e ela pode se "pendurar" no seu campo auríco.
É por isso que é muito importante ser seletivo em relação as pessoas com quem farão sexo. Se forem fazê-lo, certifiquem-se de que existe algum tipo de ligação e compromisso e de que vocês planejam que as coisas dêem certo, porque nestes dias de tempo e energia acelerado, vocês podem assumir tudo de outra pessoa.

...Parem de falar sobre o passado e de energizar antigos parceiros. Libertem-se disso. Se ficarem falando de pessoas com as quais estiveram envolvidos anos atrás, vocês continuaram energizando as formas-pensamentos delas no campo auríco de vocês, especialmente se tiveram ligação sexual com elas.
Isso impede que experimentem um novo agora.
...
Sejam seletivos. Tenham respeito por essa cápsula de tempo em que se encontram. Há um colapso de tempo e uma mudança na maneira pela qual cada pessoa enxergará a realidade.
...
A fumigação é um bom ritual para a limpeza do campo auríco.
...
A fumaça é multidimensional. Quando você faz fumigações, indica que está dando um passo para limpar, clarear e liberar a energia, de modo que não haja apegos. Vocês podem querer fumigar os seus corpos e suas casas.
Quando se desligam das pessoas, precisam investir energia neste processo, da mesma maneira que investiram para se unir. Não podem realizar a rotina do lenço e papel e atirá-las para longe. Precisa haver um final.
Como fazer isso?
vocês trabalham com a energia da pessoa no nível etérico. Com amor, vocês abençoam, a liberam e lhe pedem para sair de seu campo, agradecendo-lhe pelas lições que compartilharam."

(trecho extraído do livro "Terra. Chaves Pleiadianas para a Biblioteca Viva", Barbara Marciniak.)


                                                                                    A DECEPÇÃO.

Porque quando a decepção acontece com alguem que amamos , logo se transforma em raiva e atitudes não condizentes com a nossa filosofia?

Porque a emoção aflorada que fala mais alto e as atitudes momentâneas colocam a prova em questão de segundos a sua vida ?

Porque atitudes de imaturidade e de infantilidade podem decidir a sua vida em questão de instantes?
Porque nós seres humanos não queremos sofrer? Mas, não é o sofrimento que nos traz crescimento e força para sedimentar o conhecimento absorvido no dia a dia?

É dificil conviver com as emoções porque dói; é difícil aceitar as emoções porque dói;

Força à todos que estão sofrendo , com a dor que queima internamente.

Força à todos que precisam passar pela situação e aprender algo inevitável...que nem sabemos ainda o que é.

Às vezes dá vontade de não saber nada e somente ligar o automático do nosso dia a dia.

Não pensem que conhecemos as pessoas , a decepção é a grande arma que desmonta qualquer um. Faz com que o sofrimento arda mais internamente do que nunca.

Decepção... quero aprender a enfrentar..... quero aprender a entender.....

E não quero mais sofrer. 

Fonte:http://todosamigosdeluz

Axé

segunda-feira, 16 de julho de 2012

O QUE É CURA PRÂNICA


Blog da Esotérica Ivanih Bianco
Consultas com hora marcada, pessoalmente ou por telefone (Pagamento por depósito bancário) Ligue e marque seu horário:
19-3462-9248 - Americana-SP




A Cura Prânica é uma das primeiras formas de terapia aplicadas conscientemente pelo Homem, havendo registros que remontam a milhares de anos em textos sagrados indianos.
Tem como objetivo estabelecer o equilíbrio da vitalidade do organismo, detectando e corrigindo desarmonias na sua circulação: deficiências, excessos ou bloqueios. Os seus pressupostos teóricos fornecem a base fundamental para práticas terapêuticas como a massagem, acupunctura, helioterapia (banhos de sol), cristaloterapia e musicoterapia entre outras, e as modernas técnicas de electroacupunctura, cromoacumpunctura, terapia por lazer e ultra-sons por exemplo.


Significado

A Cura Prânica no Brasil também é conhecida como Pranaterapia ou Terapia Prânica. Seu nome original é Pranic Healing.
Prana é uma palavra de origem indiana que quer dizer Energia Absoluta ou Universal, e seu utilizadores afirmam que este elemento é indispensável a todas as formas de vida.
Segundo as escrituras hindus, a Criação (Universo) é composta por matéria, energia e mente. O Prana corresponderia ao conjunto de todas as energias existentes, manifestadas ou não.
O conceito de Prana possui diferentes nomes em diferentes culturas, podendo ser encontrado similaridades com a Energia Vital, Energia da Vida, Bioenergia, Chi (para os chineses), Ki (para os japoneses), etc.
A literatura sagrada hindu afirma que o corpo físico humano é percorrido por energias através de canais sutis, sendo essas energias naturalmente absorvidas pelo corpo através dos alimentos e água que se ingere, do ar através da respiração e do ambiente. O Sol seria a grande fonte física dessas energias, sem o qual não haveria Vida. As plantas (origem dos principais alimentos humanos) transformam energia do Sol em matéria através da fotossíntese.
Sendo o sol a maior fonte de prana vital, a cura prânica relaciona-se então com a helioterapia, também praticada desde a antiguidade e hoje estendida para outras práticas, como para a cura das doenças infecciosas das vias respiratórias, resfriados, gripes, sinusites, otites, bronquites, etc.
A Cura prânica afirma que quando as nossas energias se desequilibram e as negativas ou residuais não são eliminadas, originam-se bloqueios que podem levar a distúrbios emocionais, psicológicos e com o tempo, a doenças físicas. Estresse, falta de exercício e de descanso, hábitos negativos, alimentação desequilibrada, actividade psíquica desapropriada, situações traumáticas e choques emocionais, por exemplo, podem originar desarmonias que originam sintomas como perda de vitalidade, fadiga, dores sem causa física, depressão, ansiedade ou tristeza sem motivo aparente, irritabilidade, conflitos interiores, dificuldades de concentração, etc.

 Formas de tratamento

Tal como a acupunctura, a cura prânica equilibra o fluxo da Energia vital do organismo, restabelecendo a saúde física, emocional e mental. Distingue-se da acupunctura por não utilizar agulhas mas sim técnicas manuais, manipulando determinados pontos e zonas no corpo, detectando e corrigindo bloqueios, excesso ou deficiência de energia. O pranaterapêuta canaliza para o paciente energia vital que absorve do ambiente, por exemplo através da respiração, ou em casos mais avançados, através de canalização espiritual. Neste último caso, trata-se de uma forma de tratamento por imposição de mãos, semelhante ao que por exemplo, fazia Jesus Cristo, alguns Santos, Yogues, espíritas e Místicos de todos os tempos.
A Pranaterapia é aplicada isoladamente ou em conjunto com outras formas de terapia, tanto naturais como convencionais. É também aplicada como adjuvante em pacientes que estão a realizar tratamentos médicos, psiquiátricos ou que estão a submeter-se a psicoterapia.
A pranaterapia propõe-se a equilibrar o sistema energético (aura, chakras e marmas), de forma a equilibrar o corpo físico, a mente e a dimensão espiritual da pessoa. Algumas das indicações são: equilíbrio e vitalização de órgãos internos, fortalecimento do sistema imunitário, revitalização celular, aliviar todo o tipo de dores, depressão, ansiedade, stresse, sintomas psicossomáticos, relaxamento, falta de vitalidade, etc.
De salientar ainda, a importância que as escrituras hindus atribuem ao Prana e à Cura prânica relativo ao desenvolvimento espiritual do Ser Humano. A manipulação e equilíbrio das energias do Ser Humano é de vital importância para o aperfeiçoamento espiritual, em algumas práticas espirituais hindus. Constitui por exemplo, um dos principais passos do Raja Yoga, o Pranayama.


Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Cura_pr%C3%A2nica

Axé

domingo, 15 de julho de 2012

16 DE JULHO- DIA DE NOSSA SENHORA DO CARMO.


Blog da Esotérica Ivanih Bianco
Consultas com hora marcada, pessoalmente ou por telefone (Pagamento por depósito bancário) Ligue e marque seu horário:
19-3462-9248 - Americana-SP


O Escapulário da SS. Virgem do Carmo foi concedido a S. Simão Stock, natural da Inglaterra, no ano de 1251, o qual vivia na Ordem do Carmo com grande penitência e santidade; mas vendo com pesar que ela era muito desprezada e até perseguida, se voltou para Maria Santíssima e com as mais fervorosas orações lhe pediu que não desamparasse a sua Ordem, mas sim a protegesse e lhe desse a maior estima
E um dia, a mesma Imaculada Senhora, comovida das súplicas deste seu filho, lhe apareceu, e tendo ao mesmo tempo em suas mãos um pequeno hábito de lã, dirigiu-lhe estas notáveis palavras: - "Caríssimo filho, recebi o Escapulário de Vossa Ordem, sinal de minha confraternidade, privilégio para vós e igualmente para todos os irmãos do Carmo.
Todo aquele que morrer revestido deste santo Escapulário, não arderá nas chamas do Inferno.
“Este hábito é um sinal se salvação, uma segurança de paz e uma aliança eterna”.
Publicado este privilégio milagroso, a Ordem do Carmo cresceu em merecimento e santidade: e não só dentro dos conventos, mas também fora deles muitas pessoas recebiam o santo Escapulário. Pontífices, Monarcas, pessoas de todas as condições dele se revestiam e dele se serviam como de um distintivo de filhos de Maria e forte escudo contra os inimigos da alma e do corpo. Santo Afonso diz nas suas obras, que o trazia consigo e recomendava a todos como um sinal de santidade e fortaleza, dizendo que quando somos tentados, basta apertar o santo Escapulário com devoção entre as mãos, para o demônio fugir e deixar de nos tentar.
Isto mesmo já tinha dito o experimentado São Francisco de Jopes, irmão de São João da Cruz.
Nossa Senhora aparecendo ao Papa João XXII em 1314, prometeu especial proteção aos que trouxessem o Escapulário, acrescentando que os livraria do purgatório, no primeiro Sábado após sua morte.
Como o rosário, tem experimentado o efeito poderosíssimo da Mãe de Deus. Contam-se aos milhares as conversões de pecadores na hora da morte, atribuídas unicamente ao Escapulário de Nossa Senhora do Carmo.

Oração a Nossa Senhora do Carmo
Ó Santíssima Imaculada Virgem Maria, ornamento e glória do Monte Carmelo, Vós que velais tão particularmente sobre os que trazem vosso sagrado Hábito, velai também, bondosa, sobre mim, e cobri-me com o manto de Vossa maternal proteção. Fortalecei minha fraqueza com o Vosso poder, e dissipai, com a Vossa luz, as trevas do meu coração. Aumentai em mim a fé, a esperança e a caridade. Ornai minh'alma com todas as virtudes, a fim de que ela se torne sempre mais amada de Vosso Divino Filho. Assisti-me durante a vida, consolai-me com a Vossa Amável presença na hora da morte, e apresentai-me à Santíssima Trindade, como Vosso filho e fiel servo Vosso, para que eu possa louvar-Vos eternamente no Céu.
Assim seja.
(3 Ave-Marias, 1 Glória)


Oração a Nossa Senhora do Carmo
para alcançar uma graça


Senhora do Carmo, Mãe da Família Carmelitana e Estrela do Mar, que o Santo Escapulário atraia sobre mim o Vosso olhar, seja ele o sinal de Vossa especial proteção nas dificuldades e desafios do Novo Milênio. Virgem do Carmo, Mãe dos pobres e dos Mártires da América Latina, assim como ouvistes a súplica de Santa Teresa Benedita da Cruz e de São Simão, inclinai propício Vossos ouvidos às minhas preces e aos meus pedidos (fazer o pedido). Rainha da Paz e Mãe dos Missionários, cobri-nos com o Vosso manto sagrado, revesti-nos com o Santo Escapulário. Graças Vos dou por me haverdes atendido.  (Ler Lc 1, 46-56; rezar 1 Ave-Maria)


Axé