VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quinta-feira, 31 de julho de 2014

O BUDISMO


CONTATOS: IVANIH BIANCO
(19) 3462-1120 / 99391-4328
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O fundador do Budismo e se chamava Siddhartha Gautama, que ficou conhecido como Buda.
Buda não é um nome, mas um título. Significa “o iluminado” e, existem outros Budas, além de Siddhartha.
Siddhartha pregou sua doutrina na Índia durante 45 anos. Só mais tarde o budismo chegaria à China, Japão, Tailândia e outros países da Ásia.

 O Budismo é uma das religiões com mais adeptos no mundo, atrás do Cristianismo, Islamismo e Hinduísmo.
Zoliteístas e monoteístas podem estranhar, mas o Budismo é uma religião sem Deuses.

Os budistas pregam que o ser humano está condenado a reencarnar sucessivamente e passar pelas dores e sofrimentos do mundo material. O que ela faz durante a vida pode refletir na outra vida e assim sucessivamente. É o chamado karma.
O Budismo tem algumas semelhanças com o Hinduísmo. Uma delas é justamente a crença na reencarnação.

Outros princípios que assemelham Hinduísmo e Budismo são a humildade e os votos de pobreza. Na concepção do Budismo, os bens materiais e os prazeres da carne podem afastar o ser humano do caminho da iluminação.
Acredita-se que Siddhartha tenha nascido 547 vezes antes de atingir a chamada “iluminação”.
Os budistas não têm hierarquia em sua religião. Em determinadas ramificações, um monge budista vive sozinho ou num mosteiro, onde conta com pouquíssimos bens: uma roupa, uma tigela para fazer as refeições, um Japa Mala com 108 contas (para usar enquanto medita), uma lâmina para raspar a cabeça e um filtro de água.

 O Dalai Lama é o líder do Budismo Tibetano, vertente do budismo praticada no Tibete, região que atualmente faz parte da China. Dalai Lama significa Caminho de Sabedoria.
Quando um Dalai Lama morre, uma cúpula budista sai à procura da sua reencarnação em meninos que tenham nascido alguns anos depois da morte do antigo Dalai.
Já foram reconhecidas 13 reencarnações do Dalai Lama.
Eles reconhecem o novo líder por meio de sinais e testes aplicados nas crianças, como o de reconhecer objetos pessoais do último Dalai em meio a uma série de outros pertences. Quando a reencarnação é encontrada, o menino vai para um mosteiro, o Potala, em Lhasa, capital do Tibete. Lá, muda de nome e é preparado para se tornar o Dalai Lama aos 18 anos.

O Budismo influenciou fortemente diversos pensadores, principalmente o alemão Arthur Schopenhauer. Foi Schopenhauer, aliás, quem introduziu o Budismo no pensamento filosófico Ocidental.
Na Idade Média, Siddhartha foi transformado em santo cristão, através da “História de Barlaam e Josaphat”, uma versão cristianizada da vida do Buda.

No Budismo, humanos e outros animais estão num mesmo patamar. São seres conscientes.
Após atingir a iluminação Siddhartha adotou o nome de Shakyamuni

Fonte: http://ghaiaesoterico.wordpress.com

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Quem foi Dom Inácio de Loyola?

IVANIH BIANCO
19 - 3462-9248/ 99391-4328
----------------------------------------------------------------------------------
 
Dom Inácio de Loyola (também conhecido como Santo Inácio de Loyola) nasceu em 1491, na província Basca de Guipúzcoa, na Espanha.
De família nobre, em 1516, entra para a guarda do vice-rei de Navarra. Ao defender o território basco dos franceses, na batalha de Pamplona, Inácio Loyola é ferido na perna por uma bala de canhão.
Durante sua recuperação, no castelo de Loyola, ao invés de livros sobre a cavalaria, encontra livros sobre a vida dos santos. Ao fazer a leitura, inspira-se pelo exemplo dos santos e sente, então, a necessidade de uma mudança interior. Decide, assim, dedicar sua vida a Cristo e à conversão dos infiéis.
Já totalmente recuperado, vai a Monserrat, mosteiro beneditino nos arredores de Barcelona, onde faz sua confissão geral que dura três dias. Depois,retira-se para uma gruta, em Manresa, também nos arredores de Barcelona. Ali completa-se sua transformação espiritual e escreve o livro “Exercícios Espirituais”.
Vai para Salamanca, para estudar na famosa universidade do mesmo nome e, mais tarde, completa seus estudos de filosofia e teologia na universidade Sorbonne de Paris. Entra em contato com as correntes críticas e hostis à doutrina da Igreja, as quais sempre se mostrou contrário. Passa, então, a trabalhar pela Renovação da Igreja. Unindo-se a mais seis companheiros (Pedro Fabro, Francisco Xavier, Alfonso Salmerón, Diego Laynez, Nicolau de Bobadilla e Simão Rodrigues), faz os votos em Monmartre, e funda a Companhia de Jesus.
Vão até Veneza, onde Inácio é ordenado sacerdote e posteriormente seguem para Roma, onde conseguem a aprovação da nova Ordem pelo Papa Paulo III, em 1540. Colocam-se à disposição do Papa como um exército pronto para a defesa da fé, reforma da Igreja e da obra missionária.
Inácio de Loyola desencarnou aos 65 anos de idade e foi canonizado pelo Papa Gregório XV, em 1622.
Fonte: Wikpedia.com

terça-feira, 29 de julho de 2014

Magia das Cores em Nossa Vida

Que as cores influenciam diretamente nossa vida: interfere no nosso humor, desempenho e etc., não temos dúvidas e ignorar tal poder seria pura ignorância nossa
 
 
 
 
IVANIH BIANCO
(19)3462-9248 / 99106-2803
 
-------------------------------------------------------
 
Que as cores influenciam diretamente nossa vida: interfere no nosso humor, desempenho e etc., não temos dúvidas e ignorar tal poder seria pura ignorância nossa
 
Segue uma pequena descrição sobre as cores:
VERMELHO: Dá energia e vitalidade. Estimula o sangue e libera adrenalina. Combate resfriado sem febre. Dispensa o cansaço e ameniza dores reumáticas.
LARANJA: Tonifica, combate à fadiga, estimula o sistema respiratório e fixa o cálcio no organismo. Aumenta o otimismo.
AMARELO: Estimula o sistema nervoso central, contribui para a regeneração de problemas ósseo, bom para prisão de ventre, potencializa o fósforo e o sódio. Estimula o intelecto.
VERDE: Favorece o equilíbrio hormonal, estimula órgãos digestivos, tem ação refrescantes e anti-infecciosa. Alivia a insônia.
AZUL: Calmante, analgésico, indicado nas infecções com febre. Atuam no sistema nervoso, vasos, artérias e todo o sistema muscular. Combate o egoísmo e traz a harmonia.
ÍNDIGO: Ação coagulante. Atua diretamente na corrente sangüínea. Usado em casos de ferimentos e sangramentos em geral. Estimula os cincos sentidos e a intuição.
VIOLETA: Ação calmante e purificadora do sangue. Elimina toxinas e estimula a produção de leucócitos. Bom nos casos de pneumonia tosse seca, asma, irritação da pele e dor ciática. Reduz medos e angústias, diminui a irritação.
EFEITOS DAS CORES
Branco: Pureza, paz e virtude.
Vermelho: Paixão
Amarelo: Ouro
Laranja: Alma humana
Verde: Natureza/ Mata/ Saúde
Azul: Espiritual
Violeta: Devoção e energia
Rosa: Amor
Preto: Isolamento
Marrom: Terra
DICAS DE CORES PARA ROUPAS
Branco: vista branco quando estiver necessitando de paz, calma e sentir necessidade de estar limpo, puro.
Vermelho: vista vermelho quando precisar de coragem, força de vontade; quando sentir necessidade de atrair alguém. É um estímulo sexual e é muito atraente.
Amarelo: quando necessitar tonificar o sistema nervoso, para estimular a intuição e atrair dinheiro.
Laranja: para obter sucesso monetário.
Verde: para ganhar presente, para diminuir seu stress.
Azul: para obter harmonia, paz e tranquilidade.
Violeta: Para buscar inspiração e imaginação.
Rosa: para encontrar a felicidade e obter a simpatia.
Preto: elegância e afastar invejosos.
Marrom: é bom evitar usar roupas desta cor.
 
 
O nosso mundo material é constituído de formas e cores, a cor é uma força cósmica, vital e a forma externa é somente a reprodução material de um corpo espiritual. Uma cor é essencialmente uma manifestação material da realidade espiritual, que se dá na presença da “Luz”. A luz é algo que nossos olhos não podem ver, mas que torna visível toda a matéria. A luz do Sol ( ou artificial ), ilumina as formas e nossos olhos captam os reflexos dessa luz transmitindo através dos nossos olhos as formas e cores que são interpretadas por nosso cérebro.
As cores primárias são três : Amarelo, Azul e Vermelho, todas as demais resultam de misturas das cores primárias como por exemplo :
Azul +Vermelho = Violeta,
Vermelho + Amarelo = Laranja,
Azul + Amarelo = Verde.
As misturas de todas essas cores, resultam nos mais diversos tons e matizes que colorem o nosso mundo visível, existem ainda outras cores como o infravermelho e o ultravioleta que só podem ser distinguidos por meios adequados e em laboratórios, pois de todas as cores presentes na natureza o olho humano só pode perceber um pequeno espectro. Já, outros animais, têm seus olhos adaptados para perceber diversos outros espectros, como por exemplo as abelhas que se orientam pela cor ultravioleta para localizar determinada flôr, o verde das folhas, é no entanto, percebido por elas como incolor .
Na era moderna um dos pioneiros nos estudos da cromatologia foi o Dr. Edwin Babbit, autor do livro ” Principles of Light and Colour”, no qual escreveu ” Em um quarto escuro, e de olhos fechados, comecei a ver a formação do meu (ser) íntimo e depois de alguns meses estava em condições de perceber maravilhosas luzes e cores, que nenhuma linguagem poderá descrever”
A “Cor” da qual estaremos falando, trata-se da manifestação da “Luz” como energia e que portanto pode ser percebida até no escuro, desde que a pessoa esteja devidamente preparada para sentir as vibrações no seu íntimo, em infinitas radiações e fluxos de correntes luminosas. São essas vibrações, radiações e fluxos de energias, que irão atuar na aura daqueles que se submetem à uma terapia pelas cores, através dos chakras e meridianos, equilibrando os seus corpos, etérico e físico. Edgar Cayce, um místico americano de Virginia Beach, quando criança, podia ver a aura completa em torno das pessoas, como um arco íris de cores e luzes que as envolvia, e admirou-se ao saber que os outros não a viam igualmente.
A aplicação terapêutica das cores é denominada cromoterapia e era utilizada há muito tempo pelos antigos egípcios que já possuíam uma perfeita psicologia das cores. Conheciam a natureza e formação das cores e em seus templos preparavam locais onde doentes da mente e do corpo eram submetidos à cromoterapia. Arqueólogos encontraram evidências convincentes de que certos aposentos nas pirâmides, tinham sido construídos de forma tal que permitiam a entrada dos raios solares e de que estes eram decompostos nas sete cores do espectro. Os “médicos” diagnosticavam que cor ou cores faltavam na aura do indivíduo, enviavam-no então ao aposento apropriado onde absorveria o raio ou raios coloridos necessários à recuperação de sua saúde.
Esses conceitos eram conhecidos desde os tempos mais remotos. Em todas as culturas, observa-se o estudo das cores e podemos encontrá-lo associado à diversas práticas esotéricas, como o Feng Shui, Cristais, Astrologia, etc.
As cores podem ser utilizadas em diversas áreas, com resultados espantosos.
Apenas recentemente seu poder começa a ser reconhecido por médicos, psiquiatras, o mundo da moda, marketing, etc. Isto porque as cores têm uma linguagem própria, que fala diretamente ao nosso íntimo e às nossas emoções podendo influenciar todos os ramos de nossa vida, tais como : sucesso nos negócios, na vida familiar, na vida sentimental, na saúde, no emprego, etc.
De acordo com as propriedades terapêuticas as cores são divididas em três grupos :
Estimulantes : Vermelho, amarelo e laranja.
Calmantes : Índigo, Azul ( tons claros ) e violeta.
Equilibrante : Verde.
Fonte:http://www.caminhosdotaro.com.br/magia-das-cores-em-nossa-vida/