VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Especial de Quinta " Ação de Graça" 24 de Novembro


Blog da Esotérica Ivanih Bianco
Consultas com hora marcada, pessoalmente ou por telefone (Pagamento por depósito bancário) Ligue e marque seu horário:19-3462-9248
Americana-SP


Os americanos festejam nesta quinta-feira (24) tradicional o Dia de Ação de Graças, conhecido em inglês como "Thanksgiving", um dos feriados mais importantes do calendário dos Estados Unidos, mas algumas pessoas acreditam que o "Black Friday", o dia de descontos que acontece na sexta-feira seguinte, assumiu proporções desmesuradas neste ano e está tirando o brilho espiritual da festa.

Neste fim de semana de quatro dias aproximadamente 38,2 milhões de americanos vão invadir as estradas e 3,4 milhões os aviões, segundo números da Associação Americana de Automobilistas.

A maioria vai encontrar a família e 88% vão compartilhar do tradicional peru, de acordo com a Federação Nacional do Peru. Cerca de 46 milhões de aves serão devoradas na quinta-feira, menos uma: a de Barack Obama será poupada na véspera, seguindo a tradição dos presidentes americanos.

O dia seguinte, batizado de "Sexta-feira Negra", também se tornou o ponto de encontro de muitos americanos. Ano passado eram 212 milhões, este ano serão 225 milhões de pessoas nas lojas no dia que abre o período das compras de Natal.

No país do enorme consumo, o Black Friday é o dia D para os comerciantes, que preveem lucrar até 22 milhões de dólares em um único dia, segundo a SpendingPulse.

Neste ano, várias redes de distribuição decidiram se antecipar para atrair o máximo de compradores: as lojas vão abrir às 22h de quinta-feira, normalmente a hora de abertura é 4h da manhã. Alguns, como as redes Sears e Walmart, cometerão o sacrilégio supremo de ficarem abertos durante o dia de Ação de Graças.

A consultora Cynthia Groves explica que eles querem atrair quotas de mercados.

Esta novidade não deixou apenas pessoas felizes. Mais de 190 mil pessoas assinaram uma petição lançada por um empregado para protestar contra a decisão de seu empregador, a rede Target, de abrir à meia-noite de quinta-feira. O funcionário defende que é injusto trabalhar no dia de um feriado familiar.

Bryce Allision, um dos descontentes, disse que é um dia de feriado nacional.

- Não é o dia nacional das compras.

Scotty Brookie acrescentou:

- Impulsionar as pessoas para comprarem durante a noite é uma ideia bizarra.

Para Anahita Cameron, diretora de recursos humanos da Target, a iniciativa é completamente defensável.

- Nossos clientes explicaram que preferem comprar logo depois da janta a ter que acordar no meio da noite.

Esta nova tradição americana do século XXI provavelmente faria se revirar no túmulo os Pais Peregrinos britânicos, que, em 1621, celebraram a primeira ação de graças junto aos índios Wampanoags para agradecer a Deus por suas conquistas.

Fonte: Copyright AFP (R7.com)

Axé

Nenhum comentário:

Postar um comentário