F A V O R E S



Blog da Esotérica Ivanih Bianco
Consultas com hora marcada, pessoalmente ou por telefone (Pagamento por depósito bancário) Ligue e marque seu horário:
19-3462-9248 - Americana-SP




Como a maioria das pessoas não param para analisar que é muito mais fácil ajudar alguém do que ter que pedir.
Dia deste, estava analisando o quanto a maioria das pessoas não gostam de fazer favores aos outros, não sei se acham que nunca vão precisar ou se realmente acham que ninguém tem que ajudar ninguém.
É muito difícil achar que não se deve ajudar os outros mesmo porque ninguém sobrevive sozinho, mais nem estamos aqui julgando alguém o que acontece é que ouvimos muito as pessoas falarem assim: “eu não ajudo ninguém mesmo, cada um que se vire, eu cuido dos meus problemas”.
Outro dia eu estava pensando nessas pessoas que pedem ajuda nos semáforos, nas portas de restaurantes, imaginem como deve ser difícil para eles chegarem nas pessoas e pedir comida, dinheiro para remédio. Fechem os olhos e imaginem a cena dessas pessoas, é até humilhante, porque as pessoas viram as costas e os deixam falando sozinhos, e favores é a mesma coisa.
Eu costumo falar que quem não está precisando não da atenção aos outros, quando se tem tudo não param para analisar o sofrimento dos outros.
É difícil falarmos sobre isso, mais imaginem vocês se um filho seu pede pão, ou quer um doce, e você não tem dinheiro para comprar. É o caso daquele jovem que roubou dinheiro pra comprar remédio para mãe. Imaginem o desespero dele e é claro acho que de todo mundo, mais o que acontece pessoal é que quem nunca passou por algo parecido não sabem dar valor a essas dores, e tampouco dá esmolas.
Na verdade eu sempre aprendi que quando alguém pede algo pra gente nunca devemos virar as costas e se não conseguimos ajudar devemos procurar alguém que possa e não ter vergonha não, fazer favores também elimina karmas, e é prazeroso você ajudar, existe até aquela frase: “é melhor dar do que ter que pedir”.
Uma vez uma pessoa bateu em minha porta pedindo comida, eu não tinha só tinha pão com mortadela, fiz uns três lanches e dei, a pessoa, virando me disse agora quero café, não tinha, pois em casa não se toma, mais dei um refrigerante. Pois bem a pessoa saiu de minha casa e mais adiante jogou tudo fora, o pão e o refrigerante, olhei aquilo e disse: -nossa amigo porque disso? Bateu na minha casa, pediu e jogou fora? Entao não aceitasse se não gosta de pão e mortadela.
Ele me respondeu: -“sua divida comigo era comida e café”. Eu assustei porque na verdade não devia isso a ninguém, pelo menos nesta vida ne.
Daí  eu disse: “- mais eu não neguei ,eu dei aquilo que tinha”.O homem foi embora ,e muita coisa boa começou a acontecer na minha vida.
Eu tenho certeza que se eu tinha essa dívida no meu passado eu paguei, não negando doar o que eu tinha, e é assim a vida, dar aquilo que se tem ou que se pode mais nunca negar, porque nunca se sabe se um dia vai precisar pedir, ou seja comida, ou sei lá qualquer que seja o favor, porque na verdade nuca sabemos quando estamos sendo testados ou pagando dívidas do passado.

Axé

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Qual a diferença entre " Oração e Prece "

Hoje 22 de Maio - Dia de Santa Rita

É HOJE - DIA DO SENHORES DO CARMA -